Sem condições para dirigir, motorista de ambulância parou para tomar energético antes de acidente que matou 4 na BA.Veja!

11O baiano Cícero Fernandes, que perdeu amulher e o filho de 4 anos em um acidente na BR-324 , na Bahia, diz que a mulher ligou para ele uma hora antes do acidente, dizendo que o motorista da ambulância onde ela estava não aguentava mais dirigir.
“A minha esposa parou no posto de gasolina com ele para ele tomar um energético porque ele disse para minha esposa que não estava mais aguentando dirigir. Eu quero uma explicação de porque ele cochilou em menos de cinco horas deviagem”.
De acordo com Cícero, a mulher teria ligado para ele quando eles pararam em um posto de combustíveis. A suspeita da Polícia Rodoviária Federal (PRF), é que o motorista da ambulância tenha dormido ao volante. Uma hora depois, o acidente aconteceu e deixou quatro pessoas mortas, entre eles o motorista, uma enfermeira e Daniel e Josiária Carvalho dos Santos, filho e esposa de Cícero.
De acordo com Cícero, o veículo saiu as 22h30 da noite do Hospital Regional de Irecê , com destino a Salvador, onde seria realizado um procedimento para tirar um objeto que a criança tinha engolido.
O Hospital Regional de Irecê disse que o motorista da ambulância estava dentro do horário normal de trabalho, que era das 19h às 7h.
Cícero aguarda o resultado do exame de DNA para que os corpos possam ser liberados. ‘É um pai que está desesperado, que perdeu a mulher e o filho. Eu quero enterrar meu filho e minha mulher”, disse.
O acidente
Quatro pessoas morreram carbonizadas na madrugada desta segunda-feira (27), no Km- 580 da BR- 324, na região de Candeias , em uma ambulância que seguia do Hospital Regional de  Irecê em direção a Salvador . De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), entre as vítimas, estava uma criança de 4 anos, que era paciente, e a mãe que o acompanhava.
Segundo a PRF, o acidente aconteceu por volta de 2h50, quando motorista teria perdido o controle do veículo. Ainda de acordo com a polícia, o carro capotou diversas vezes e logo em seguida pegou fogo.
A criança estava internada no Hospital Regional de Irecê. Na ambulância, além da criança e da mãe, estava uma técnica de enfermagem de 42 anos e o motorista de 33 anos. Todos seguiam para o Hospital Geral do Estado (HGE), na capital.
O paciente e a mãe eram residentes do município de Iraquara. Ainda de acordo com a assessoria do hospital de Irecê, o menino de 4 anos estava internado na unidade, pois havia engolido um objeto e precisou ser trasferido para o HGE.
A equipe de emergência móvel da Via Bahia foi para o local. Os corpos das vítimas foram encaminhados para o Departamento de Polícia Técnica de Salvador (DPT). (G1/BA)

Comentários
0 Comentários