A verdade sobre o debate - Por Wellington Farias. Veja!

O jornalista Wellington Farias registrou em sua conta do facebook há mais ou menos uma semana a seguinte mensagem: "anotem o que vou dizer: o candidato que for pro debate com oba oba, com conversa mole e dado à enganação, pode ficar certo que Ricardo Coutinho vai botá-lo pra correr. Quem não tiver proposta, não entre porque vai sair desmoralizado."

Parece até que o nosso WF teve uma premonição ou aviso do além pois, sem tirar nem por, foi isso exatamente o que aconteceu no Debate dos Candidatos, na TV Master, nesta quinta-feira (31).

O debate tem sim vencedor, e atende pelo nome de Ricardo Coutinho. Justamente o candidato a ser derrotado, porquanto Governador do Estado, enfrentando cinco concorrentes, saiu-se melhor, apesar dos constantes e insistentes ataques.

Estive presente ao vivo no debate, do início ao fim, e vi tudo: caras, bocas, gestos, olhares, esquemas partidários, gente se passando por ‘macaca de auditório’, enfim, estive no “ringue”,  vi a contenda, e posso contar.

Diferente de alguns colegas de imprensa que comentam tendo saído do debate logo no primeiro ou segundo intervalos, ou que sequer no debate estiveram, e avaliam simplesmente pelo enquadramento das câmeras na TV, repito, estive lá de cabo a rabo, como se diz.

Resumidamente, podemos fazer a seguinte avaliação:

1°)  em todas as suas participações, seja como perguntador ou como perguntado, Ricardo Coutinho manteve-se impassível e equilibrado, demonstrando clareza nas exposições e domínio dos temas abordados;

2°) Cássio Cunha Lima mostrou-se nervoso por diversas vezes com os comparativos entre seus governos e o de RC, ora fazendo caras e bocas, ora ostentando forçado sorriso que imediatamente sumia tão logo as luzes da ribalta se apagavam. Os números comparativos entre seus governos e o de RC o tiraram do sério por diversas vezes;

3°) Vital Filho preferiu não entrar na ‘briga’ de ninguém, fazendo contra ponto aos seus principais contendores, postando-se como verdadeira oposição a RC e tirando de Cássio isso que o tucano queria como primazia, e saiu-se bem. Ademais, explorou com maestria o seu tempo, conseguindo expor efetivamente a apresentação de propostas para o Estado. Saiu-se bem;

4°) Antônio Radical e Tárcio Teixeira, como era de se esperar, cumpriram seus papéis de “agentes revolucionários” do debate, pontuando a marca de seus respectivos partidos, PSTU e PSOL;

5°) Major Fábio alternou posições de defesa de questões básicas mas significativas da população, como abastecimento d´água, por exemplo, com bravatas hilárias que serviram apenas para desopilar os fígados dos presentes.

Ressaltando a maestria na condução por parte do apresentador Alex Filho, esses cinco itens elencados mostram bem, a nosso sentir, o que foi verdadeiramente o debate 5 contra 1, para usar um termo utilizado no mesmo!     


Fonte: Tião Lucena

Comentários
0 Comentários