Preço do litro da gasolina comum varia entre R$ 2,61 e R$ 2,99 em João Pessoa.Veja!

Preço do litro da gasolina comum varia entre R$ 2,61 e R$ 2,99 em João PessoaFoto: Walla Santos
O consumidor pode economizar até 37 centavos em cada litro de gasolina comum, segundo pesquisa de preços de combustíveis realizada pela Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP) nesta terça-feira (12). O menor valor encontrado foi de R$ 2,61 e o maior ficou em R$ 2,99, uma variação de 14,2%.
Com relação à gasolina aditivada, o menor preço foi encontrado a R$ 2,68 e o maior valor a R$ 2,99, uma variação de 11,6%. O litro do álcool mais barato está em R$ 2,15 e o maior a R$ 2,58, diferença de 20%. O menor preço do diesel fica em R$ 2,27 e o maior em R$ 2,54, diferença de 12,3%.
A pesquisa também levantou os valores do GNV, cujo maior preço foi encontrado a R$ 1,95 e o menor em R$ 1,79, uma diferença de 8.4%.
Este levantamento de preços foi realizado em mais de 100 estabelecimentos da Capital. De acordo com o secretário Helton Renê, além de ajudar o consumidor a economizar, a pesquisa mostra um panorama sobre o problema da padronização do valor que provocou notificações a postos por parte do Procon-JP. Ele adiantou que a pesquisa será realizada semanalmente.
“A Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor está atenta não apenas a uma alta absurda dos preços, mas também a um possível tabelamento, o que deixaria o consumidor sem opção. Para tanto, estamos convocando os donos de postos para uma reunião na próxima sexta-feira (15), às 9h30, na sede da Secretaria, com o objetivo de abrir uma mesa de diálogo em relação assunto”, informou o secretário.
O levantamento realizado pelo Procon Municipal constatou ainda que 66 postos aumentaram o preço do litro da gasolina comum, 17 mantiveram e apenas 14 baixaram o valor desde janeiro deste ano. “Em João Pessoa existem 118 postos de combustíveis, sendo que destes 100 estão em atividade. Nossa pesquisa visitou todos os estabelecimentos que estão em funcionamento, daí termos um quadro real da situação dos preços”, frisou Helton Renê.

Comentários
0 Comentários