Procon-JP propõe aos donos de postos reavaliação dos preços praticados.Veja!

Procon-JP propõe aos donos de postos reavaliação dos preços praticadosFoto: Walla Santos
A Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP) propôs uma reavaliação dos preços dos combustíveis em João Pessoa, durante reunião realizada na manhã desta sexta-feira (15) com empresários do setor e com o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado da Paraíba (Sindipetro-PB), Omar Hamad Filho. Uma nova reunião deverá acontecer até o final do mês e um grupo de estudos será criado para analisar os percentuais apresentados pelos empresários.
Na reunião, o secretário do Procon-JP, Helton Renê, propôs uma reavaliação nos preços dos combustíveis, mas o sindicato da categoria não concordou, alegando que os valores cobrados estão abaixo do que deveriam. Foi proposta, então, pelo secretário, a criação de um grupo de estudos com a participação de economistas e de outros órgãos, como Ministério Público, para discutir os valores que vem sendo cobrados pelos postos.
“Não somos contra o livre comércio, mas sim, contra o alinhamento de preços e os abusos praticados. Por isso constituímos essa mesa de diálogo para chegarmos a um denominador comum que não prejudique os consumidores”, declarou Helton Renê. Já o presidente do Sindipetro, Omar Hamad, garantiu que não existe combinação de preços entre os postos.
No levantamento de preços de combustíveis realizado pelo Procon-JP na última terça-feira (12), o menor valor encontrado para a gasolina comum foi de R$ 2,61 e o maior ficou em R$ 2,99, uma variação de 14,2%, com o consumidor podendo economizar até 37 centavos em cada litro. Desde o início desta semana, já foram notificados cerca de 40 estabelecimentos devido à suspeita de uniformização dos preços do produto.

Comentários
0 Comentários