Bancários ameaçam entrar em greve dia 30. Veja!

Após reunião realizada ontem pelo Comando Nacional dos Bancários, em São Paulo, os dois sindicatos da categoria na Paraíba, sediados em João Pessoa e Campina Grande, não aceitaram a proposta de 7% de reajuste, apresentada ontem pela Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), e ameaçam entrar em greve a partir do 30 deste mês.

As assembleias no Sindicato dos Bancários da Paraíba, na capital, e no Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Campina Grande e Região, serão realizadas na próxima quinta-feira para esclarecer a proposta oferecida pelos banqueiros e decidir ou não pela greve no Estado.

Segundo o presidente do sindicato sediado na capital, Marcus Henriques, o sindicato nacional e os estaduais estão favoráveis ao movimento grevista para pressionar os bancos a apresentarem novas propostas, como 7,5% de reajuste no piso salarial, auxílios-alimentação e creche.

“Vamos avaliar a proposta e ver a indicação do comando local. Caso a proposta também seja rejeitada, começaremos a greve no dia 30”, reforçou. Em Campina Grande, a assembleia será realizada às 18h30, na sede do sindicato, no Centro. Segundo o presidente da entidade, Rostand Lucena, se houver greve, cerca de mil trabalhadores cruzarão os braços na cidade e em outros 17 municípios onde o sindicato atua, também no dia 30.

Em resposta, a Fenaban assegurou que a proposta apresentada ontem às lideranças valoriza o trabalho bancário com os valores que equivalem a um reajuste de 7% a 7,5% para o piso da categoria. “Observamos neste processo um debate maduro e a proposta apresentada viabiliza uma negociação célere para o fechamento de um acordo”, afirmou Magnus Ribas Apostólico, diretor de relações do trabalho da Fenaban.

Em 2013, a greve dos bancários na Paraíba mobilizou cerca de quatro mil funcionários e os serviços foram paralisados em pelo menos 200 agências bancárias. 

Do JPB

Comentários
0 Comentários