Paraíba registra redução de quase 60% em casos de dengue.Veja!

Uma redução de 59,65 % notificações de casos dengue foi registrada no estado da Paraíba, no período de 1º de janeiro a 22 de novembro deste ano em relação ao mesmo período do ano passado, segundo um levantamento da Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba (SES), divulgado nesta terça-feira (2). 

O levantamento aponta que este ano foram notificados 7.035 casos suspeitos de dengue no estado, como também, sete mortes.

Segundo a SES, os sete óbitos notificados ocorreram nos seguintes municípios: dois em Campina Grande, um em Cruz do Espírito Santo, um em Cuité, um em Itapororoca,  um em João Pessoa e outro em Patos.

De acordo com o levantamento, o número de óbitos também apresenta uma redução em relação a 2013, quando foram confirmados 17 óbitos no mesmo período, resultando em redução de 58,82%.

De acordo com o levantamento,  entre as notificações deste ano, 1.669 casos foram descartados e 3.293 confirmados, sendo eles 185 casos de dengue com sinais de alarme, 84 já confirmados e 11 casos como dengue grave, dos quais oito foram confirmados. Os demais casos (1.877) seguem em investigação, aguardando o encerramento por parte das secretarias municipais.

A SES informou que dos 223 municípios do Estado, 197 registraram a ocorrência de casos no sistema. Ainda restam 26 municípios sem nenhuma notificação. Os municípios que sinalizam a possibilidade do agravo efetivam as ações de controle da doença. Com isto, a gerente executiva de Vigilância em Saúde da SES, Renata Nóbrega, alerta que é importante que os profissionais de saúde estejam atentos ao agravo e sinalizem a doença através das notificações.

“Sinalizar a possibilidade de casos suspeitos é uma forma de manter todas as equipes de vigilância e assistência atentas para o agravo, o que contribui para desencadear as demais ações de vigilância epidemiológica e ambiental necessárias para o controle da doença”, alertou.

Renata Nóbrega recorda que profissionais de saúde precisam ser multiplicadores de seus conhecimentos, podendo assim repassar para a população os cuidados que devem ser tomados. “É imprescindível reforçar a população que cerca de 90% dos criadores são encontrados nas residências, em recipientes contendo água por mais de sete dias”, observou ela.

No próximo (6), a Secretaria de Estado Saúde recomenda a todos os municípios a realização de ações para o Dia D contra a Dengue, uma proposta do Ministério da Saúde para a intensificação da mobilização social.


Do G1

Comentários
0 Comentários