Quixaba intensifica ações de combate ao Aedes.



O pequeno município de Quixaba, Sertão paraibano, vem fazendo o dever de casa contra o temido Aedes aegypti. Sob coordenação da Secretaria Municipal de Saúde, equipe de agentes de endemias, muitas ações preventivas vem ocorrendo a fim de evitar a proliferação do mosquito, que se tornou foco de atenção mundial devido sua relação com a Microcefalia. Transmitido pelo Zika vírus, que tem como hospedeiro o Aedes, a doença provoca graves sequelas no desenvolvimento da criança, inclusive a morte.
Arrastões de limpeza pela cidade, visita in loco em todas as residências, inclusive do campo, tudo tem recebido o alhar atento do pessoal da saúde, que aproveita para conscientizar, orientar os habitantes sobre como evitar possíveis criadouros do mosquito. Todas as secretarias estão unidas nas atividades de combate ao Aedes.
Semana passada o município, através de seus agentes de endemias, recebeu do Governo do Estado, pela 6ª Gerência Regional de Saúde, material de campo para combate do mosquito, como bolsa em lona, lanterna, prancheta, protetor solar, vestimenta, boné, dentre outros instrumentos para melhorar o trabalho preventivo.
José Francisco Segundo, secretário de Saúde Quixaba, explica que a população sempre foi bastante participativa quando convidada a participar de campanhas de prevenção às doenças. “Especialmente os alunos, que abraçam as campanhas e levam conhecimento para casa, para seu vizinho. A conscientização é nossa melhor arma contra o mosquito, e se cada cidadão cumprir seu papel venceremos essa guerra”, comenta.
Nesta terça-feira o prefeito Júlio Cezar manteve mais uma reunião com o secretário Segundo e com todos os coordenadores de saúde, a exemplo da atenção básica, epidemiologia, NASF e de endemias, com intuito de traçar metas de trabalho de combate ao mosquito da dengue. “Essas reuniões são importantes, pois permite-nos trabalhar de forma bastante coesa e cientes do que temos que fazer. O resultado de todo esse trabalho, das ações de campo é que Quixaba não teve nenhuma caso confirmado de dengue de 2014 aos dias atuais”, acrescentou Segundo.














Assessoria 

Fotos e vídeos da postagem


  • Clique para ampliar 

Comentários
0 Comentários