Exigência de exame toxicológico para carteira de habilitação gera polêmica na 4ª CIRETRAN, em Patos.


Mais uma vez o Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN), através do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), está diante de uma polêmica, pois passou a exigir, por meio de resolução, a realização de exame toxicológico para cidadãos que desejam adquirir ou renovar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) nas categorias C, D e E. O exame custa em média R$ 400,00 e pegou muita gente de surpresa.
Dezenas de motoristas estão se queixando que a resolução passou a vigorar neste mês de março, porém os que fizeram a requisição para renovação da CNH antes da exigência estão sendo cobrados também. Para piorar a situação, o exame toxicológico não é realizado na cidade de Patos e ainda não foi dada a lista de laboratórios credenciados na Paraíba. Os motoristas fizeram pesquisas e o exame só é realizado nas cidades de Sousa, Monteiro, Campina Grande, dentre outras, e demora em torno de 30 dias para ser entregue ao solicitante.
Alguns motoristas relatam que a portaria é mais uma que deve cair no ridículo, tais como a
4º CIRETRAN
 que fez exigência do extintor ABC e do quite de primeiros socorros que depois que milhões de pessoas compraram foram dispensados. Motoristas dizem que o exame devia ser feito nos postos de fiscalização da Polícia Rodoviária Federal (PRF), pois o uso de drogas acontece na estrada e fazer o exame agora não serve para coibir o uso posteriormente.
DETRAN’s de alguns estados entraram com ação na justiça para derrubar a portaria, pois alegam falta de laboratórios para realizar os exames. O valor do exame é outro fator que está gerando revolta entre os condutores que utilizam CNH categoria C,D e E.
José Caetano Neto, condutor do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), da cidade de Patos, disse à reportagem que fez a solicitação para renovação da sua CNH desde janeiro de 2016, porém aguarda o cadastro de laboratórios pelo Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN/PB). José Neto está indignado, pois o CONTRAN exigiu que os DETRAN’s solicitassem o exame toxicológico sem dar a lista de laboratórios credenciados pelo órgão.
O diretor da 4ª Circunscrição Regional de Trânsito (4ª CIRETRAN), Washington Queiroz, em Patos, explicou que o DENATRAN criou a resolução e como tal o DETRAN/PB deve exigir, pois desde o dia 2 de março a exigência está em vigor. Washington disse que enxerga a medida como positiva devido ao uso de drogas nas estradas. O diretor disse que não considera justa que as pessoas que fizeram à solicitação anterior a exigência paguem por isso, porém aguarda uma posição da direção estadual do DETRAN para as medidas cabíveis.


Jozivan Antero – Patosonline.com

Comentários
0 Comentários