Vacina contra H1N1 está em falta na Paraíba e clínicas fazem lista de espera.

Na Paraíba já foram confirmados sete casos
 de infecção da gripe H1N1 (Foto: Divulgação)
O medo da infecção pela gripe H1N1, conhecida como Gripe Suína, fez os paraibanos aumentarem as demandas pela vacina nas clínicas particulares. A equipe de reportagem do ClickPB entrou em contato com algumas clínicas particulares especializadas em vacinação em João Pessoa e Campina Grande e constatou que a vacina está em falta devido à alta procura por ela.
A expectativa é de que a vacina chegue apenas na semana que vem. Em Campina Grande, na clínica Vacinas Center, um lote novo chegou ontem, mas só poderão ser imunizados os pacientes que já tinham o nome na lista de espera. Para receber a dose da vacina em Campina, os pacientes precisam colocar seu nome na lista e pagar antecipadamente. A expectativa é de que o novo lote chegue apenas na próxima quarta-feira (06) aos preços de R$ 110 (trivalente) e R$ 130 (tetravalente).
Já em João Pessoa, as clínicas estão sem doses disponíveis da vacina e a previsão de chegada depende em cada caso. Na Alergomed, no bairro da Torre, a previsão é de que um novo lote de tetravalente chegue ainda amanhã e deve ser vendida por R$ 100. Já a trivalente, só é esperada para a semana que vem.
Na Cevacina, no bairro de Miramar, a expectativa de chegada das vacinas é para a próxima terça-feira (05) e será comercializada por R$ 70, que foi o preço mais baixo encontrado. Já na clínica Alergoclin, localizada no bairro Jardim Luna, as vacinas devem chegar apenas na próxima quinta-feira (07) e o preço médio estimado é de R$ 120.
Na Paraíba já foram confirmados sete casos de infecção da gripe H1N1, cinco deles em João Pessoa e outros dois em Campina Grande. A Gripe Suína tem sintomas muito parecidos com a gripe normal e, inclusive, a vacina é a mesma utilizada normalmente contra a gripe. O vírus é transmitido de pessoa para pessoa principalmente por meio da tosse ou espirro e do contato com secreções respiratórias de pessoas infectadas.

Comentários
0 Comentários