Mais de 600 gestores inelegíveis podem ficar livres para se candidatar na PB.


Mais de 600 gestores paraibanos que estariam inelegíveis devem poder concorrer a cargos públicos sem questionamentos de suas inelegibilidades por conta da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em deixar a competência para julgar contas de prefeitos às Câmaras Municipais. A afirmação é do presidente do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), o conselheiro Arthur Cunha Lima.
Na Paraíba, segundo informou Arthur Cunha Lima, aos 605 gestores com contas reprovadas e que tiveram nomes encaminhados à Justiça Eleitoral para fins de inelegibilidade, o TCE imputou débitos no valor de R$ 157.132.593. Já o valor da multa chega a R$ 4.632.400. Os valores totalizam R$ 161.764.993.
“Com isso, eles podem concorrer a cargos eletivos este ano, sem questionamentos de suas inelegibilidades”, disse Arthur Cunha Lima.

Fonte Portal Correio

Comentários
0 Comentários