Aesa discute seca e gestão das águas no Encontro Estadual de Comitês de Bacias.

O açude de Boqueirão a situação 
é crítica (Foto: Walla Santos)
A situação dos açudes paraibanos, a transposição do rio São Francisco e a importância dos comitês na gestão das águas vão ser discutidas no 5º Encontro Estadual de Comitês de Bacias Hidrográficas. O evento, organizado pela Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa) e comitês de bacia, é aberto ao público e as inscrições podem ser realizadas no site www.aesa.pb.gov.br. Os debates acontecerão na próxima terça-feira (13), em João Pessoa. 
A primeira palestra, prevista pra iniciar às 9h30, tem como tema “A crise hídrica na Paraíba” e será ministrada pelo presidente da Aesa, João Fernandes da Silva. Durante a apresentação vão ser detalhadas as situações dos principais açudes paraibanos e o andamento das obras da transposição do rio São Francisco. 
“Nesta quinta-feira (8), estivemos com o responsável pelo acompanhamento das obras da transposição. O diretor de projetos estratégicos do Ministério da Integração Nacional, Antônio Luitgards Moura, nos passou informações importantes sobre o andamento no Eixo Leste. Na ocasião, apresentamos a situação crítica de Campina Grande e reforçamos a importância da conclusão do trecho de Monteiro”, informou Fernandes. 
De acordo com o presidente da Aesa, dos 124 reservatórios monitorados pelo Governo do Estado, 70 estão em situação crítica, com menos de 5% do volume total. Vinte e oito têm menos de 20% e 29 possuem mais de 20%. “O açude Epitácio Pessoa, que abastece Campina Grande e mais 18 municípios, tem capacidade para mais de 411 milhões de metros cúbicos, mas tem apenas 21 milhões. O que corresponde a pouco mais de 5%”, ressaltou. 
Durante o 5º Encontro Estadual de Comitês de Bacias Hidrográficas também vão ser discutidos: as perspectivas climáticas para 2017, a situação das nascentes dos rios do Litoral Sul, a importância dos comitês para o Sistema de Gerenciamento dos Recursos Hídricos e os pagamentos por serviços ambientais. 
Parlamento das Águas - Desde 2006, a Paraíba possui três colegiados estaduais: Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba, das Bacias Hidrográficas do Litoral Norte e das Bacias Hidrográficas do Litoral Sul. Eles foram criados em por meio de decretos do Governo do Estado. Além dos rios estaduais, a Paraíba divide com o Rio Grande do Norte o Comitê das Bacias Hidrográficas do rio Piancó-Piranhas-Açu, esse de âmbito federal, criado em 1996 pelo Ministério do Meio Ambiente. Outras informações sobre comitês de bacias estão disponíveis no site www.aesa.pb.gov.br.

Comentários
0 Comentários