Energia deve reduzir 4% para residências e aumentar 11,8% para indústria em CG e mais cinco cidades.


A audiência em Campina Grande ocorreu na 
Federação das Indústrias do Estado 
da Paraíba (Foto: Walla Santos)

A tarifa de energia em Campina Grande e mais cinco cidades do Agreste da Paraíba - Queimadas, Fagundes, Boa Vista, Massaranduba e Lagoa Seca - deve reduzir 4,09% para baixa tensão, ou seja, residencial, mas aumentar 11,82% para a indústria. Os índices foram discutidos durante audiência realizada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em Campina Grande, no dia 15.
ClickPB
No final do mês de janeiro de 2017 a Aneel divulga o índice que ainda passará por deliberação para ser aprovado, e passará a valer a partir de 4 de fevereiro. 
A audiência em Campina Grande ocorreu na Federação das Indústrias do Estado da Paraíba. De acordo com a Energisa e com a Aneel, a revisão tarifária acontece a cada quatro anos. É feita com base na análise dos custos e das receitas que a distribuidora teve.
A revisção tarifária atinge 207 mil uunidades consumidoras nos seis municípios atendidos pela Energisa Borborema. Segundo a Aneel, no ano que ocorre a revisão tarifária, não acontece mais o reajuste da tarifa, que é anual. 
Enquanto a Energisa Borborema reajusta a tarifa em fevereiro de 2017, a Energisa Paraíba dá o reajuste em agosto de 2017. 

Comentários
0 Comentários