PMs da Paraíba decidem pedir reajuste de 45,62% ao governador.


A Diretoria do Clube dos Oficiais da Polícia Militar tentará ser recebida nesta segunda-feira (13) no Palácio da Redenção, em João Pessoa, para entregar pessoalmente ao governador Ricardo Coutinho um pedido de reajuste de 45,62 por cento nos vencimentos de toda a corporação.
O percentual e a decisão de procurar um diálogo com o governo foram adotados na tarde de sexta-feira (10) em assembleia realizada na sede do Clube dos Oficiais em Campina Grande. “Se não formos recebidos, protocolizaremos documento com nossas reivindicações”, adiantou o Coronel Francisco, presidente da entidade.
Ele disse que cópias do documento serão entregues também aos comandantes da PM e do Corpo de Bombeiros, além do secretário Cláudio Lima, da Segurança Pública do Estado. “Os 45,62% representam a soma de perdas acumuladas de todos os membros da PM nos últimos seis anos”, explicou.
Apoio às mulheres
A assembleia de hoje em Campina Grande decidiu ainda apoiar qualquer manifestação dos familiares de policiais militares. Para tanto, o Clube dos Oficiais vai aguardar a deliberação das reuniões que serão realizadas a partir da próxima semana pela Associação das Mulheres e Mães dos Policiais e Bombeiros Militares da Paraíba (Assemp).
Segundo Zoraide Gouveia, presidente da Assemp, a mobilização dos familiares de PMs, que começou por Campina Grande, estender-se-á na próxima semana a João Pessoa e na sequência, chegará até Patos. “Somente após essas reuniões e depois que o governo se pronunciar sobre as reivindicações é que decidiremos o que fazer em favor da causa de todos nós que é uma remuneração digna para os nossos maridos e filhos”, afirmou.
Mais uma vez, ela não descartou repetir na Paraíba o movimento do Espírito Santo, onde mulheres de PMs bloquearam a saída de homens e viaturas dos quartéis tanto em Vitória, a capital, como nas principais cidades do interior do Estado.

Fonte Assessoria

Comentários
0 Comentários