Temer anuncia em Campina Grande a construção de 600 mil casas populares neste ano.

O presidente recebe o titulo de cidadão campinese (Foto: Clilson Júnior)
O presidente Michel Temer anunciou nesta sexta-feira (10), em Campina Grande, a construção de 600 mil casas populares neste ano em todo o país. A medida, segundo ele, é o reflexo de que a economia está reagindo à recessão que atinge o país desde o final de 2014.
Para Temer, o investimento na área da construção civil vai ajudar no combate ao desemprego no país. “O setor concede emprego imediatamente”, disse.
De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados no final do ano passado, o desemprego no Brasil atingiu um número recorde: 12 milhões de pessoas estão sem trabalho.
O presidente Michel Temer, que se encontra na Paraíba participando da solenidade da chegada das águas da transposição do Eixo Leste, disse que não tem a intenção de arvorar pai das obras de transposição que vão aliviar os efeitos da seca em quatro estados da federação: Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Ceará. ““Não quero a paternidade dessa obra. Ninguém pode tê-la. Ela é do povo brasileiro e nordestino porque foram vocês que pagaram os impostos que nos permitiram fazer essa obra”, disparou o presidente ao lembrar que o trabalho está sendo feito com o dinheiro do contribuinte. 
Em Campina Grande, onde inaugurou obra, recebeu a cidadania campinense e assinou ordem de serviço para a adequação da BR 230 trecho que compreende Cabedelo e Campina Grande no valor de R$ 255 milhões, Michel Temer embarca para a cidade de Sertânia-PE, para a cerimônia de abertura da comporta do Reservatório de Campos.
Em seguida, o presidente retorna à Paraíba. Vai até o município de Monteiro, no Cariri, onde acontecerá a solenidade de chegada das águas da Transposição do Rio São Francisco ao estado. 

Comentários
0 Comentários